Tártaro - Qual a sua causa? Como remover?

 

De forma bem simples, podemos definir o tártaro como o resultado do
endurecimento ou da mineralização da placa bacteriana.

E o que é a placa bacteriana? Trata-se de uma película incolor ou esbranquiçada formada por várias espécies de bactérias que aderem aos dentes e umas às outras. É uma “massa” que na sua constituição consta restos de alimentos, partículas de saliva, entre outras e que se forma continuamente à superfície dos dentes ou de outras estruturas como coroas ou próteses. Quando não removida devidamente a cada dia em casa, irá mineralizar e transforma-se em tártaro.
Quando estamos perante a presença do tártaro, estamos perante uma massa dura, densa, amarela ou acastanhada.

Facto importante: não é possível removê-la em casa. Por isso é tão importante fazer a sua consulta de Higiene Oral com regularidade – idealmente 6/6 meses, se bem que há quem tenha indicação de o fazer de 4/4 meses – para que se possa proceder à remoção destes depósitos, a chamada destartarização.

Mas se é algo que acontece em todos nós, porque é tão importante remover o
tártaro, e logo com essa regularidade? Qual é o perigo de o manter em boca?
Essas são questões muito pertinentes.

Vejamos: o tártaro ameaça a saúde das gengivas e dos dentes e pode também conferir um problema estético por ser mais poroso e, portanto, favorecer a retenção da pigmentação dos alimentos e das bebidas que
consumimos. O facto de ser poroso faz com que atraia ainda mais placa bacteriana. Um verdadeiro perigo, uma vez que – como já referido – a placa bacteriana leva a problemas de gengivas.

Sim, se sente a sua gengiva inflamada, avermelhada, com sangramento, sabia que é a placa bacteriana que despoleta essa condição inflamatória? E que, se não tratada, pode evoluir para uma doença mais grave, como Doença Periodontal, implicando perda óssea e de todas as estruturas de suporte do dente?

É verdade. Não devemos menosprezar o efeito da placa bacteriana e consequentemente do tártaro presente na nossa boca, sobretudo nas regiões junto à gengiva.

Não deixe de consultar o seu Médico Dentista ou Higienista Oral com regularidade. Faça a sua destartarização a cada semestre e ser-lhe-ão facultados ensinos teóricos e práticos sobre como pode melhorar a sua rotina de higiene oral em casa, a cada dia, por forma a tornar-se mais eficaz na remoção diária da placa bacteriana.
E, com um bónus: sabia que se for muito eficaz na remoção da placa bacteriana diária – o que passa pela aplicação de uma ótima técnica de escovagem e o uso de um meio de remoção da placa bacteriana entre os dentes como fio dentário ou escovilhão – reduz drasticamente o risco do aparecimento da cárie dentária de gengivite?

É um facto, só existe cárie dentária se existir placa bacteriana.

Assim, parecem-nos estar reunidos vários fortes motivos a dar um primeiro passo, certo? Porque a prevenção sempre será a chave para um sorriso feliz e saudável.

Marcar uma Consulta
Nome (Obrigatório)
Telémovel (Obrigatório)
Data pretendida (Obrigatório)
Especialidade
Observações
Transcreva os seguintes números: 7865
Fechar
Será contactado pelos nossos serviços logo que possível para confirmar a consulta.
Será contactado pelos nossos serviços logo que possível para confirmar a consulta.